Segunda, 22 de Julho de 2024 10:42
62 99885-9898
Anúncio
Blogs e Colunas Eleições 2024

PL pode "explodir" e ficar sem fundo eleitoral para disputa das eleições municipais

É a água no chope que faltava para o ex-presidente Jair Bolsonaro, já que está inelegível para a disputa da presidência em 2026. 

19/03/2024 08h35 Atualizada há 4 meses
Por: Harley Pacola
PL pode

O PL, partido com maior bancada na Câmara com 99 deputados, em Brasília, pode enfrentar um revés irreversível no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com fontes, há a possibilidade da sigla comandada pelo ex-mensaleiro Valdemar da Costa Neto e presidente nacional do partido ficar sem recursos do fundo eleitoral para financiar as candidaturas para os cargos de vereadores e prefeitos no país. É a água no chope que faltava para o ex-presidente Jair Bolsonaro, já que está inelegível para a disputa da presidência em 2026. 

Uma possível derrota no tribunal prejudicaria o desempenho de candidatos em palanques onde o bolsonarismo ainda sobrevive. Será que Bolsonaro transfere votos para candidatos bolsonaristas ou perde com sua rejeição junto ao seu eleitorado?. As eleições municipais ocorrerão em 6 de outubro, com o primeiro turno, e 27 de outubro num possível segundo turno entre os dois candidatos a prefeito mais bem colocados, em municípios com mais de 200 mil eleitores. 

Em São José do Rio Preto, no interior paulista, a 455km de São Paulo, os possíveis nomes à Prefeitura de Rio Preto, começam a se definir num tabuleiro ainda incerto se contará com a candidatura do ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB), que lidera as pesquisas de intenção de votos, mas está condenado na justiça e impedido no momento de disputar a cadeira do oitavo andar. 

O prefeito Edinho Araújo (MDB) já lançou o deputado estadual Itamar Borges, como seu sucessor. Nas últimas semanas, o seu nome ganhou envergadura, cresceu nas pesquisas e já aparece em segundo lugar, empatado tecnicamente com a coronel Helena (Republicanos), o coronel da PM Fábio Cândido (PL), corre por fora, é o quarto nas intenções de votos e o ex-vereador Marco Rillo (PT) aparece com 2%.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.